Produção agricola e animal

Produção agricola e animal (19)

%PM, %14 %542 %2016 %12:%Dez.

Distribuição, comercialização e aplicação de produtos fitofarmacêuticos (DCAPF)

Efectuar as operações inerentes à instalação, manutenção, condução de culturas e explorações em modo de Produção Integrada.

 

Conteúdos

Plano de exploração – estratégia de produção

Conservação do solo – trabalho mecânico, processo de mobilização, épocas, drenagem

Conservação da fertilidade do solo – ciclo de nutrientes e nutrição das culturas

Conservação da água - dinâmica de água no solo, necessidades em água, métodos de rega, qualidade da água de rega

Colheita de amostras para análise – terra, plantas, água de rega, efluentes da pecuária, outros corretivos orgânicos e lamas de depuração

Estratégia de fertilização - fertilizantes e quantidades a aplicar, época e forma de aplicação

Rotações, sucessões, afolhamentos e seleção de culturas

Sementeira – época, seleção de variedades, preparação da semente, preparação da cama, densidade, profundidade e compasso

Proteção integrada

Colheita e armazenagem

Bem-estar animal

Maneio alimentar e dos animais

Profilaxia e saúde animal

Gestão de efluentes de origem animal

Qualidade dos produtos

Registos no Caderno de campo

 

%PM, %14 %542 %2016 %12:%Dez.

Atualização em distribuição, comercialização e aplicação de produtos fitofarmacêuticos (ADCAPF)

Atualizar os participante com conhecimentos, competências e atitudes sobre a organização e supervisão da distribuição, comercialização e aplicação de produtos fitofarmacêuticos, de forma segura e de acordo com as boas práticas fitossanitárias, decorrentes do novo quadro regulamentar e das inovações técnicas.

Conteúdos

Módulo Introdução Ação (2 horas)

 

 

I - Revisão sobre os princípios gerais de proteção das culturas (7 horas)

 

 

II – Sistemas regulamentares (3 horas)

 

 

III - Máquinas de aplicação de produtos fitofarmacêuticos e técnicas de aplicação (10 horas)

 

 

IV - Armazenamento, venda responsável e acidentes com produtos fitofarmacêuticos (12 horas)

 

 

Avaliação e encerramento (1 hora)

%AM, %14 %541 %2016 %11:%Dez.

Proteção dos Animais em Transporte de longa duração – Aves

Capacitar os formandos com conhecimentos técnicos e normativos relativos ao Bem-estar animal durante o transporte  de animais de uma dada espécie ou espécies, em viagens de longo curso (+ de 8 horas) (Reg. (CE) 1/2005 de 22 de dezembro de 2004 e DL nº 265/2007 de 24 de julho)

 

Conteúdos

Bem-estar animal e stress

Conceito de bem-estar animal relacionado com o transporte de aves

Sinais e avaliação de bem-estar

Conceito de stress e situações de stress ligadas ao transporte de aves

Resposta ao stress

Papel do transportador e ajudantes no bem-estar das aves

Fisiologia animal

Conceitos práticos de fisiologia animal das aves

Necessidades fisiológicas:

- Nutricionais e abeberamento

- Proteção de fatores ambientais

- Regulação da temperatura

Comportamento animal

Organização social das aves

Interação animal/homem/ambiente

Importância da audição, do olfato e da visão na interação homem/animal

Comportamento próprio de aves

Transporte de animais

Importância do desenho do veículo, das estruturas disponíveis e dos dispositivos para o transporte de aves

Aptidão dos animais para o transporte

Planificação de viagens com mais de 8 horas, diário de viagem e seu preenchimento

Intervalos de abeberamento e alimentação, períodos de viagem e de repouso e espaço disponível por animal

Obrigações relacionadas com utilização o GPS

Condução, maneio e transporte até ao local de destino, com especial relevância na carga e na descarga –normas e práticas de transporte.

Limpeza e desinfeção de veículos

Situações e cuidados de emergência

Disposições adicionais para viagens de longa duração

Qualidade da carne

Impacto das práticas de maneio e de condução no bem-estar dos animais e na qualidade da carne

Legislação nacional e comunitária aplicável ao transporte de animais

Documentação de acompanhamento das aves

Aprovação dos veículos e autorização dos transportadores

Obrigações dos detentores, transportadores e organizadores dos transportadores

Segurança e condições de trabalho

Identificação dos principais riscos no maneio e transporte de aves

Normas, técnicas de segurança e equipamentos de proteção coletiva e individual

 

%AM, %14 %541 %2016 %11:%Dez.

Proteção dos Animais em Transporte de longa duração – Suínos

Capacitar os formandos com conhecimentos técnicos e normativos relativos ao Bem-estar animal durante o transporte  de animais de uma dada espécie ou espécies, em viagens de longo curso (+ de 8 horas) (Reg. (CE) 1/2005 de 22 de dezembro de 2004 e DL nº 265/2007 de 24 de julho)    

 

Conteúdos

Bem-estar animal e stress

Conceito de bem-estar animal relacionado com o transporte de suínos

Sinais e avaliação de bem-estar

Conceito de stress e situações de stress ligadas ao transporte de suínos

Resposta ao stress

Papel do transportador e ajudantes no bem-estar dos suínos

Fisiologia animal

Conceitos práticos de fisiologia animal dos suínos

Necessidades fisiológicas

- Nutricionais e abeberamento

- Proteção de fatores ambientais

- Regulação da temperatura

Comportamento animal

Organização social dos animais

Interação animal/homem/ambiente

Importância da audição, do olfato e da visão na interação homem/animal

Comportamento próprio de cada espécie

Transporte de animais

Importância do desenho do veículo, das estruturas disponíveis e dos dispositivos para o encaminhamento e transporte, de acordo com cada espécie

Aptidão dos animais para o transporte

Planificação de viagens com mais de 8 horas, diário de viagem e seu preenchimento

Intervalos de abeberamento e alimentação, períodos de viagem e de repouso e espaço disponível por animal

Obrigações relacionadas com utilização o GPS

Condução, maneio e transporte até ao local de destino, com especial relevância na carga e na descarga –normas e práticas de transporte.

Limpeza e desinfeção de veículos

Situações e cuidados de emergência

Disposições adicionais para viagens de longa duração

Qualidade da carne

Impacto das práticas de maneio e de condução no bem-estar dos animais e na qualidade da carne

Legislação nacional e comunitária aplicável ao transporte de animais

Documentação de acompanhamento dos animais

Aprovação dos veículos e autorização dos transportadores

Obrigações dos detentores, transportadores e organizadores dos transportadores

Segurança e condições de trabalho

Principais riscos no maneio e transporte de animais

Normas, técnicas de segurança e equipamentos de proteção coletiva e individual

 

%AM, %14 %541 %2016 %11:%Dez.

Proteção dos Animais em Transporte de longa duração – Ruminantes e Equinos

Capacitar os formandos com conhecimentos técnicos e normativos relativos ao Bem-estar animal durante o transporte  de animais de uma dada espécie ou espécies, em viagens de longo curso (+ de 8 horas) (Reg. (CE) 1/2005 de 22 de dezembro de 2004 e DL nº 265/2007 de 24 de julho)      

 

Conteúdos

Bem-estar animal e stress

Conceito de bem-estar animal relacionado com o transporte de ruminantes e equinos

Sinais e avaliação de bem-estar

Conceito de stress e situações de stress ligadas ao transporte de ruminantes e equinos

Resposta ao stress

Papel do transportador e ajudantes no bem-estar de ruminantes e equinos

Fisiologia animal

Conceitos práticos de fisiologia animal dos ruminantes e equinos

Necessidades fisiológicas

- Nutricionais e abeberamento

- Proteção de fatores ambientais

- Regulação da temperatura

Comportamento animal

Organização social dos ruminantes e equinos

Interação animal/homem/ambiente

Importância da audição, do olfato e da visão na interação homem/animal

Comportamento próprio de ruminantes e equinos

Transporte de animais

Importância do desenho do veículo, das estruturas disponíveis e dos dispositivos para o encaminhamento e transporte, de acordo com cada espécie

Aptidão dos animais para o transporte

Planificação de viagens com mais de 8 horas, diário de viagem e seu preenchimento

Intervalos de abeberamento e alimentação, períodos de viagem e de repouso e espaço disponível por animal

Obrigações relacionadas com utilização o GPS

Condução, maneio e transporte até ao local de destino, com especial relevância na carga e na descarga – normas e práticas de transporte.

Limpeza e desinfeção de veículos

Situações e cuidados de emergência

Disposições adicionais para viagens de longa duração

Qualidade da carne

Impacto das práticas de maneio e de condução no bem-estar dos animais e na qualidade da carne

Legislação nacional e comunitária aplicável ao transporte de animais

Documentação de acompanhamento dos animais

Aprovação dos veículos e autorização dos transportadores

Obrigações dos detentores, transportadores e organizadores dos transportadores

Segurança e condições de trabalho

Identificação dos principais riscos no maneio e transporte de animais

Normas, técnicas de segurança e equipamentos de proteção coletiva e individual

 

%AM, %14 %540 %2016 %11:%Dez.

Proteção dos Animais em Transporte de curta duração – Aves

Capacitar os formandos com os conhecimentos técnicos e  normativos relativos ao Bem-estar animal durante o transporte  de animais de uma dada espécie ou espécies,  em viagens de curta duração (- de 8 horas) (Reg. (CE) 1/2005 do Conselho, de 22 de dezembro de 2004 e DL nº 265/2007 de 24 de julho).          

 

Conteúdos

Bem-estar animal e stress

Conceito de bem-estar animal relacionado com o transporte de aves

Sinais e avaliação de bem-estar

Conceito de stress e situações de stress ligadas ao transporte de aves

Resposta ao stress

Papel do transportador e ajudantes no bem-estar das aves

Fisiologia animal

Conceitos práticos de fisiologia animal de aves

Necessidades fisiológicas

- Nutricionais e abeberamento

- Proteção de fatores ambientais

- Regulação da temperatura

Comportamento animal

Organização social das aves

Interação animal/homem/ambiente

Importância da audição, do olfato e da visão na interação homem/animal

Comportamento próprio de aves

Transporte de animais

Importância do desenho do veículo, das estruturas disponíveis e dos dispositivos para o encaminhamento e transporte, de aves

Aptidão dos animais para o transporte

Planificação de viagens com menos de 8 horas

Intervalos de abeberamento e alimentação, períodos de viagem e de repouso, espaço disponível por animal

Condução, maneio e transporte até ao local de destino, com especial relevância na carga e na descarga –normas e práticas de transporte.

Limpeza e desinfeção de veículos

Situações e cuidados de emergência

Qualidade da carne

Impacto das práticas de maneio e de condução no bem-estar dos animais e na qualidade da carne

Legislação nacional e comunitária aplicável ao transporte de animais.

Documentação de acompanhamento das aves

Autorização dos transportadores

Obrigações dos detentores, transportadores e organizadores dos transportadores

Segurança e condições de trabalho

Identificação dos principais riscos no carregamento e transporte de aves

Normas, técnicas de segurança e equipamentos de proteção coletiva e individual

 

%AM, %14 %540 %2016 %11:%Dez.

Proteção dos Animais em Transporte de curta duração – Suínos

Capacitar os formandos com os conhecimentos técnicos e  normativos relativos ao Bem-estar animal durante o transporte  de animais de uma dada espécie ou espécies,  em viagens de curta duração (- de 8 horas) (Reg. (CE) 1/2005 do Conselho, de 22 de dezembro de 2004 e DL nº 265/2007 de 24 de julho).

 

Conteúdos

Bem-estar animal e stress

Conceito de bem-estar animal relacionado com o transporte de suínos

Sinais e avaliação de bem-estar

Conceito de stress e situações de stress ligadas ao transporte de suínos

Resposta ao stress

Papel do transportador e ajudantes no bem-estar de suínos

Fisiologia animal

Conceitos práticos de fisiologia animal de suínos

Necessidades fisiológicas

- Nutricionais e abeberamento

- Proteção de fatores ambientais

- Regulação da temperatura

Comportamento animal

Organização social dos suínos

Interação animal/homem/ambiente

Importância da audição, do olfato e da visão na interação homem/animal

Comportamento próprio de suínos

Transporte de animais

Importância do desenho do veículo, das estruturas disponíveis e dos dispositivos para o encaminhamento e transporte de suínos

Aptidão dos animais para o transporte

Planificação de viagens com menos de 8 horas

Intervalos de abeberamento e alimentação, períodos de viagem e de repouso e espaço disponível por animal

Condução, maneio e transporte até ao local de destino, com especial relevância na carga e na descarga –normas e práticas de transporte.

Limpeza e desinfeção de veículos

Situações e cuidados de emergência

Qualidade da carne

Impacto das práticas de maneio e de condução no bem-estar dos animais e na qualidade da carne

Legislação nacional e comunitária aplicável ao transporte de animais

Documentação de acompanhamento dos animais

Autorização dos transportadores

Obrigações dos detentores, transportadores e organizadores dos transportadores

Segurança e condições de trabalho

Principais riscos no carregamento e transporte de suínos

Normas, técnicas de segurança e equipamentos de proteção coletiva e individual

 

%AM, %14 %540 %2016 %11:%Dez.

Proteção dos Animais em Transporte de curta duração – Ruminantes e Equinos

Capacitar os formandos com os conhecimentos técnicos e  normativos relativos ao Bem-estar animal durante o transporte  de animais de uma dada espécie ou espécies,  em viagens de curta duração (- de 8 horas) (Reg. (CE) 1/2005 do Conselho, de 22 de dezembro de 2004 e DL nº 265/2007 de 24 de julho).    

 

Conteúdos

Conceitos práticos de fisiologia animal, consoante a espécie

Necessidades fisiológicas

- Nutricionais e abeberamento

- Proteção de fatores ambientais

- Regulação da temperatura

Comportamento animal

Organização social dos animais

Interação animal/homem/ambiente

Importância da audição, do olfato e da visão na interação homem/animal

Comportamento próprio de cada espécie

Transporte de animais

Importância do desenho do veículo, das estruturas disponíveis e dos dispositivos para o encaminhamento e transporte, de acordo com cada espécie

Aptidão dos animais para o transporte

Planificação de viagens com menos de 8 horas

Intervalos de abeberamento e alimentação, períodos de viagem e de repouso, espaço disponível por animal

Condução, maneio e transporte até ao local de destino, com especial relevância na carga e na descarga –normas e práticas de transporte

Limpeza e desinfeção de veículos

Situações e cuidados de emergência

Qualidade da carne

Impacto das práticas de maneio e de condução no bem-estar dos animais e na qualidade da carne

Legislação nacional e comunitária aplicável ao transporte de animais

Documentação de acompanhamento dos animais

Autorização dos transportadores

Obrigações dos detentores, transportadores e organizadores dos transportadores

Segurança e condições de trabalho

Principais riscos no carregamento e transporte de animais

Normas, técnicas de segurança e equipamentos de proteção coletiva e individual

 

%AM, %14 %540 %2016 %11:%Dez.

Modo produção biológico - vinha

Efectuar as operações inerentes à instalação, manutenção, condução e colheita da vinha em Modo de Produção Biológico.

 

Conteúdos

Modo de produção biológico (MPB)

Agricultura biológica em Portugal - enquadramento, conceito e objectivos

Conversão da agricultura convencional em agricultura biológica

Princípios de produção biológica nas explorações

Princípios ecológicos na agricultura

Produção agrícola de qualidade e segurança alimentar

Legislação aplicável

Técnicas de preparação do solo aplicando os princípios de Modo de Produção Biológico

Formas e métodos de drenagem e conservação do solo

Disponibilidade e qualidade da água

Instalação do sistema de rega

Fertilidade e fertilização do solo

Avaliação do estado de fertilidade do solo, atividade biológica do solo e importância da matéria orgânica

Compostagem

Preparação e aplicação dos produtos necessários para fertilização e correção do solo, autorizados e homologados para MPB

Cobertura do solo

Reconversão cultural

Colheita de amostras de terra folhas e água

Adubações de fundo e cobertura

Rega e fertirrigação

Excesso de nitratos no solo e nos alimentos

Protecção da vinha

Protecção fitossanitária

Principais pragas e doenças – ciclos, inimigos naturais, biologia, métodos de previsão, estratégias e meios de protecção

Fauna auxiliar – métodos de identificação, quantificação e preservação

Meios de luta permitidos – luta genética, cultural, biológica, biotécnica, química e outros

Meios de controlo de pragas doenças, perturbações fisiológicas e de infestantes

Medidas culturais preventivas

Gestão das adventícias (infestantes)

Produtos fitofarmacêuticos (PF) autorizados

Finalidade, eficácia e efeitos secundários dos PF

Cálculo de quantidades e débitos

Técnicas e operações de Colheita

Determinação da época e do momento da colheita de acordo com os fins a que se destina a produção

Procedimentos a observar na colheita

Medidas profiláticas na conservação das uvas antes, durante e após a colheita

Colheita manual e mecânica – máquinas e equipamentos para colheita das uvas

Técnicas e operações de armazenamento e conservação de acordo com o destino da produção

Condições de armazenamento de acordo com as variedades, procedimentos operativos e técnicas de aplicação

Comercialização

Transformação e rotulagem

Controlo e certificação

Controlo do modo de produção biológico

Registos a manter pelos operadores e documentos relativos ao MPB

Certificação dos produtos em MPB

Conversão para MPB

Avaliação do estado atual da plantação, fatores favoráveis e desfavoráveis

Contaminações do exterior

Plano de conversão

Operações culturais com máquinas e equipamentos nas diferentes fases

Boas práticas de segurança, higiene e saúde no trabalho

 

%AM, %14 %540 %2016 %11:%Dez.

Modo produção biológico - geral

Efectuar as operações inerentes à instalação, manutenção, condução de culturas e explorações em modo de Produção Biológico.

 

Conteúdos

Conceito do modo de produção biológico (MPB) e objectivos

Enquadramento do modo de produção biológico a nível europeu e nacional

Evolução do modo de produção biológico

Princípios de produção biológica nas explorações

Legislação específica do modo de produção biológico

Preparação do solo segundo os princípios do modo de produção biológico

Formas e métodos de drenagem e de conservação do solo

Disponibilidade e qualidade da água

Fertilidade e fertilização do solo

Importância da matéria orgânica

Actividade biológica do solo

Dinâmica dos nutrientes no solo em Modo de Produção Biológico e sua absorção pelas plantas

Processos de avaliação da fertilidade do solo

Erosão do solo e medidas para o seu controlo

Adições orgânicas - condições de sucesso

Siderações ou adubos verdes

Compostagem

Rotações de culturas

Critérios para a planificação da rotação

Restituições orgânicas das culturas e reciclagem de nutrientes

Consociações de culturas

Cobertura do solo

Colheita de amostras de terra, folhas e água

Fertilizantes do solo - autorizados, excesso de nitratos e plano de fertilização

Rega e fertirrigação

Protecção das plantas

Fauna auxiliar

- Características identificativas nas ordens dos artrópodes auxiliares de maior frequência

- Métodos de quantificação

- Auxiliares vertebrados

- Formas de preservação da fauna auxiliar

Protecção fitossanitária

- Princípios gerais e importância da prevenção

- Selecção dos meios de protecção

- Regulamentação aplicável aos produtos fitofarmacêuticos

- Finalidade, eficácia e efeitos secundários dos produtos fitofarmacêuticos

- Plantas ou extratos com propriedades pesticidas ou repelentes

- Processos de desinfeção dos solos

Protecção das plantas

Aplicação dos produtos fitofarmacêuticos

- Escolha do material de aplicação

- Calibração dos pulverizadores

- Cálculos das quantidades de produtos fitofarmacêuticos a aplicar

- Aplicação dos produtos fitofarmacêuticos em ambiente controlado e ar livre

- Segurança na aplicação de produtos fitofarmacêuticos

- Fatores de eficácia/economia de um tratamento

- Minimização do risco para o aplicador, para o ambiente e para o consumidor dos produtos tratados

- Boa Prática Fitossanitária na aplicação de produtos fitofarmacêuticos

Gestão das adventícias (infestantes)

- Medidas de controlo

- Medidas e métodos culturais preventivos (solarização, cobertura do solo, falsa sementeira e outros e métodos curativos)

Modo de Produção Biológico de produtos agrícolas de origem vegetal

Culturas (aromáticas, arvenses, citrinos, hortícolas, olival, pequenos frutos, pomóideas, prunóideas, vinha e outras)

- Preparação e manutenção do solo

- Fertilização

- Principais pragas

- Principais doenças

- Gestão das adventícias

Identificação das pragas e doenças mais frequentes

Modo de Produção Biológico de animais e de produtos de origem animal

Princípios gerais

- Ligação à terra

- Alimentação

- Sanidade

- Bem-estar animal

- Produção

Bovinos, ovinos, caprinos e suínos

- Origem e conversão

- Alimentação

- Alojamento e transporte

- Tratamentos veterinários

- Práticas de produção

- Uso e armazenagem de estrumes

Aves de capoeiras

- Origem e conversão

- Alimentação

- Alojamento e transporte

- Tratamentos veterinários

- Práticas de produção

- Uso e armazenagem de estrumes

Apicultura

- Origem e conversão de abelhas e apiários

- Localização dos apiários

- Tratamentos veterinários

- Práticas de produção

Produtos e matérias-primas utilizáveis

Acondicionamento e comercialização

- Transporte e armazenamento

- Transformação e acondicionamento

- Rotulagem dos produtos de modo de produção biológico

- Comercialização

Controlo e certificação do Modo de Produção Biológico

- Registos a manter pelos operadores

- Documentos relativos ao Modo de Produção Biológico

Conversão para modo de produção biológico

- Avaliação do estado atual da exploração - fatores favoráveis e desfavoráveis; contaminação do exterior

- Plano de conversão

Boas práticas de segurança, higiene e saúde no trabalho agrícola

 

%AM, %14 %540 %2016 %11:%Dez.

Cultura de Pomóideas - produção Integrada

Efectuar as operações inerentes à instalação, manutenção, condução e colheita de pomares de pomóideas em modo de Produção Integrada

 

Conteúdos

Pomóideas

Importância económica e regiões de maior produção

Principais países produtores e consumidores

Organização comum de mercado

Agro-ecossistema das pomóideas

Condicionalismos edafoclimáticos

Factores climáticos

Potencialidades do solo

Factores topográficos

Morfologia e fisiologia das pomóideas

Ciclo vegetativo e reprodutivo das pomóideas (ciclo anual, estados fenológicos, desenvolvimento vegetativo, biologia floral, polinização, tipo de frutificação)

Características das cultivares e porta-enxertos

Estratégia para a instalação e condução de um pomar em Modo de Produção Integrada

Selecção das cultivares e porta-enxertos, solo, sistema de plantação e condução/compassos, fertilização, rega/drenagem, manutenção do solo, proteção dos inimigos da cultura, colheita, armazenagem e certificação

Instalação do pomar

Escolha do local

Colheita de amostras - água, terra, plantas

Preparação e armação do solo

Correcção e fertilização

Marcação e piquetagem

Disponibilidade de água

Plantação – escolha, preparação das plantas e formas de plantação

Instalação do sistema de tutoragem

Propagação – tipos e métodos de propagação, colheita e conservação de material vegetativo

Rega e drenagem

Condução – formas e densidade, poda de formação, frutificação/renovação, monda de frutos

Manutenção do pomar

Manutenção do solo

Rega e fertilização

Proteção da cultura

- Pragas, doenças e infestantes

- Estratégia de proteção

- Estimativa do risco e nível económico de ataque (NEA)

- Meios de luta - luta cultural, luta biológica, luta química, biotécnica e outros

- Fauna auxiliar e outros organismos

- Aplicação de produtos fitofarmacêuticos segundo a Boa Prática Agrícola

Acidentes fisiológicos e meteorológicos

Caderno de campo da cultura e acompanhamento de pragas, fauna auxiliar, doenças e infestantes a nível da parcela

Qualidade

Optimização no momento da colheita

Factores que influenciam a qualidade

Classificação, higienização e conservação

Colheita, normalização, embalagem e conservação

Controlo, certificação e rotulagem

Operações culturais com máquinas e equipamentos nas diferentes fases

Boas práticas de segurança, higiene e saúde no trabalho agrícola

%AM, %14 %540 %2016 %11:%Dez.

Viticultura- produção Integrada

Efectuar as operações inerentes à instalação, manutenção, condução e colheita da vinha em Modo de Produção Integrada

 

Conteúdos

Videira

Importância económica e regiões de maior produção

Principais países produtores e consumidores

Regiões demarcadas e legislação específica da vinha

Organização comum dos mercados

Agro-ecossistema da videira

Condicionalismos edafoclimáticos

Factores climáticos

Potencialidades do solo

Factores topográficos

Morfologia e fisiologia da videira

Ciclo vegetativo e reprodutivo da videira (ciclo anual, estados fenológicos, desenvolvimento vegetativo, biologia floral, polinização, tipo de frutificação)

Características das castas e porta-enxertos

Estratégia para a instalação e condução da vinha em modo de produção integrada

Selecção das castas e porta-enxertos, solo, sistema de plantação e condução/compassos, fertilização, rega/drenagem, manutenção do solo, proteção dos inimigos da cultura, colheita, armazenagem e certificação

Instalação da vinha

Escolha do local

Colheita de amostras – água, terra, plantas

Preparação e armação do solo

Correcção e fertilização

Marcação e piquetagem

Disponibilidade de água

Plantação – escolha, preparação das plantas e formas de plantação

Instalação do sistema de tutoragem

Propagação – tipos e métodos de propagação, colheita e conservação de material vegetativo

Rega e drenagem

Retancha

Condução (castas, porta-enxertos e formas de condução) - poda de transplantação, poda de formação, frutificação/renovação, intervenções em verde, monda de frutos

Manutenção da vinha

Manutenção do solo

Rega e fertilização

Proteção da cultura

- Pragas, doenças e infestantes

- Estratégia de proteção

- Estimativa do risco e nível económico de ataque (NEA)

- Meios de luta - luta cultural, luta biológica, luta química, biotécnica e outros

- Fauna auxiliar e outros organismos

- Aplicação de produtos fitofarmacêuticos segundo a Boa Prática Agrícola

Acidentes fisiológicos e meteorológicos

Caderno de campo da cultura e acompanhamento de pragas, fauna auxiliar, doenças e infestantes a nível da parcela

Qualidade

Optimização no momento da colheita

Factores que influenciam a qualidade

Classificação, higienização e conservação

Colheita, normalização, embalagem e conservação

Controlo, certificação e rotulagem

Operações culturais com máquinas e equipamentos nas diferentes fases

Boas práticas de segurança, higiene e saúde no trabalho agrícola

 

%AM, %14 %539 %2016 %11:%Dez.

Olivicultura - produção Integrada

Efectuar as operações inerentes à instalação, manutenção, condução e colheita do olival em Modo de Produção Integrada.

 

Conteúdos

Oliveira

Importância económica e regiões de maior produção

Principais países produtores e consumidores

Agro-ecossistema da oliveira

Condicionalismos edafoclimáticos

Factores climáticos

Potencialidades do solo

Factores topográficos

Morfologia e fisiologia da oliveira

Ciclo vegetativo e reprodutivo da oliveira (ciclo anual, estados fenológicos, desenvolvimento vegetativo, biologia floral, polinização, tipo de frutificação)

Características das cultivares e porta-enxertos

Estratégia para a instalação e condução de um olival em modo de produção integrada

Selecção das cultivares e porta-enxertos, solo, sistema de plantação e condução/compassos, fertilização, rega/drenagem, manutenção do solo, proteção dos inimigos da cultura, colheita, armazenagem e certificação

Instalação do olival

Escolha do local

Colheita de amostras – água, terra, plantas

Preparação e armação do solo

Correcção e fertilização

Marcação e piquetagem

Disponibilidade de água

Plantação – escolha, preparação das plantas e formas de plantação

Instalação do sistema de tutoragem

Propagação – tipos e métodos de propagação, colheita e conservação de material vegetativo

Rega e drenagem

Condução – formas e densidade, poda de formação, frutificação/renovação, monda de frutos

Manutenção do olival

Manutenção do solo

Rega e fertilização

Proteção da cultura

- Pragas, doenças e infestantes

- Estratégia de proteção

- Estimativa do risco e nível económico de ataque (NEA)

- Meios de luta - luta cultural, luta biológica, luta química, biotécnica e outros

- Fauna auxiliar e outros organismos

- Aplicação de produtos fitofarmacêuticos segundo a Boa Prática Agrícola

Acidentes fisiológicos e meteorológicos

Caderno de campo da cultura e acompanhamento de pragas, fauna auxiliar, doenças e infestantes a nível da parcela

Qualidade

Optimização no momento da colheita

Factores que influenciam a qualidade

Classificação, higienização e conservação

Colheita, normalização, embalagem e conservação

Controlo, certificação e rotulagem

Operações culturais com máquinas e equipamentos nas diferentes fases

Boas práticas de segurança, higiene e saúde no trabalho agrícola

 

%AM, %14 %539 %2016 %11:%Dez.

Aplicação de produtos fitofarmacêuticos com equipamentos de pulverização manual (APFEPM)

Capacitar os participantes para a manipular e aplicar de forma segura produtos fitofarmacêuticos, minimizando os riscos para o aplicador, o ambiente, espécies e organismos não visados e o consumidor, utilizando equipamentos de pulverização manual.

Conteúdos

Introdução à Ação

Bloco I - Princípios gerais de proteção das culturas

Bloco II - Segurança na utilização de produtos fitofarmacêuticos, sistemas regulamentares e redução do risco

Bloco III - Materiais e Técnicas de aplicação de PF com equipamentos de pulverização manual

Bloco IV - Armazenamento, transporte e acidentes com produtos fitofarmacêuticos

Avaliação e encerramento

 

%AM, %14 %539 %2016 %11:%Dez.

Aplicação de produtos fitofarmacêuticos (APF) (50)

Capacitar os participantes para a aplicação segura dos produtos fitofarmacêuticos.

Conteúdos

Meios de proteção das culturas – controlo de doenças, pragas e infestantes

Luta biológica, cultural, genética, biotécnica e química

Protecção integrada

Evolução da proteção das plantas

Legislação específica

Principios gerais de proteção integrada

Estimativa de risco e modelos de previsão

Nível económico de ataque (NEA)

Tomada de decisão

Luta química – seleção de produtos

Registo dos tratamentos realizados (caderno de campo)

Produção integrada

Principios da PRODI

Estratégia de produção

Principais técnicas de produção

Regulamentação e registos

Agricultura biológica

Principios gerais

Regulamento comunitário relativo à Agricultura Biológica

Produtos fitofarmacêuticos (PF)

Definição de produto fitofarmacêutico

Classificação química

Modos de ação

Formulação

Sistemas regulamentares dos produtos fitofarmacêuticos

Homologação dos PF

Produtos ilegais – sua identificação

Distribuição, venda e aplicação

Gestão de resíduos de embalagens e excedentes

Outra legislação aplicável ou complementar

Segurança na utilização de produtos fitofarmacêuticos

Aspetos toxicológicos inerentes à manipulação e aplicação dos produtos fitofarmacêuticos

Simbolos toxicológicos e ecotoxicológicos

Informação e leitura do rótulo

Equipamento de proteção individual (EPI)

Relação entre o EPI e as diferentes características dos produtos fitofarmacêuticos

Sintomas de intoxicação com produtos fitofarmacêuticos

Redução do risco no manuseamento e aplicação de produtos fitofarmacêuticos

Verificação das condições de trabalho, condições atmosféricas, material de aplicação a utilizar, leitura do rótulo

Cuidados com a preparação da calda

Noção de dose e concentração da calda

Utilização do EPI

Redução do risco para o ambiente, espécies e organismos não visados

Impacte no ambiente do uso de PF

Riscos para as espécies e organismos não visados resultantes da aplicação dos PF

Prepração da calda

Eliminação de excedente da calda

Lavagem do equipamento de aplicação

Gestão de embalagens de produtos obsoletos

Redução do risco para o consumidor

Noção de resíduo

Limite máximo de resíduo

Intervalo de segurança

Exposição do consumidor e cumprimento das indicações do rótulo

Controlo de resíduos

Máquinas de aplicação – pulverizadores, atomizadores e polvilhadores

Tipos, constituição e funcionamento

Equipamentos combinados de mobilização, sementeira e tratamento fitossanitário

Critério para a seleção das máquinas

Engate das máquinas ao trator e regulações comuns

Inspeção dos equipamentos e verificação do estado de funcionamento

Técnicas de calibração e regulação das máquinas de aplicação

Limpeza, conservação e manutenção do material de aplicação

Preparação da calda e técnicas de aplicação

Cálculo de doses, concentrações e volumes de calda com herbicidas, inseticidas, fungicidas e outros PF

Preparação da calda

Técnicas de aplicação

Arrastamento da calda

Cuidados com o equipamento após a aplicação

Eliminação de excedentes e de embalagens

Armazenamento e transporte de pequenas quantidades de PF

Condições e características dos locais de armazenamento de PF

Perigos e segurança durante o armazenamento e sinalização

Acidentes com PF

Perigos e segurança no transporte de pequenas quantidades de PF

Prevenção de acidentes

Acidentes de trabalho

Medidas de primeiros socorros

Boas práticas de segurança e saúde na aplicação de produtos fitofarmacêuticos

 

%AM, %14 %539 %2016 %11:%Dez.

Aplicação de produtos fitofarmacêuticos (APF)

Capacitar os participantes para a aplicação segura dos produtos fitofarmacêuticos.

Conteúdos

Introdução à Ação de Formação

Definição de Produto Fitofarmacêutico

Legislação em Vigor

Segurança na Utilização de Produtos Fitofarmacêuticos

Redução do Risco Para o Consumidor e Para o Ambiente na Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos

Boas Práticas Fitossanitárias

Materiais e Técnicas de Aplicação

Acidentes com Produtos Fitofarmacêuticos

Avaliação Final

 

%AM, %14 %539 %2016 %11:%Dez.

Aplicação de produtos fitofarmacêuticos (MIIAPF)

Sensibilizar os participantes para a manipulação e aplicação segura de produtos fitofarmacêuticos, minimizando os riscos para o aplicador, o ambiente, espécies e organismos não visados e o consumidor, de acordo com o novo quadro regulamentar e a inovação técnica ocorrida.

Conteúdos

1. Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos - Módulo 2 (D.L. 254/2015)

1.1. Introdução à ação

1.2. Sistemas regulamentares

1.3. Proteção Integrada

1.4. Modo de Produção Biológico

1.5. Segurança na utilização de produtos fitofarmacêuticos

1.6. Redução do risco na aplicação dos produtos fitofarmacêuticos

1.7. Redução do risco para o ambiente,espécies e organismos não visados

1.8. Segurança Alimentar

1.9. Armazenamento e transporte de pequenas quantidades de Produtos Fitofarmaceuticos

1.10. Acidentes com produtos fitofarmaceuticos

1.11. Avaliação e encerramento

 

%AM, %14 %538 %2016 %11:%Dez.

Atualização em distribuição e comercialização de produtos fitofarmacêuticos (ADCPF)

Atualizar os participantes para a atividade de distribuição e comercialização segura e responsável de produtos fitofarmacêuticos, minimizando os riscos para o aplicador, o ambiente, espécies e organismos não visados e o consumidor, de acordo com o novo quadro regulamentar e a inovação técnica ocorrida.

Conteúdos

Sistemas regulamentares

Autorização de produtos fitofarmacêuticos

Classificação, embalagem e rotulagem

Venda, aquisição e uso responsável

Proteção Integrada (PI)

Legislação específica e registos

Prática da PI e tomada de decisão

Aconselhamento agrícola

Avaliação comparativa de produtos fitofarmacêuticos e segurança

Produção Integrada (PRODI)

Princípios da PRODI

Regulamentação e registos

Caderno de campo

Modo de Produção Biológico

Princípios gerais

Regulamento comunitário relativo ao modo de produção biológico

Utilização de produtos fitofarmacêuticos em modo de produção biológico

Segurança na utilização de produtos fitofarmacêuticos

Aspetos toxicológicos inerentes à sua manipulação e aplicação

Noção de dose, concentração e volume de calda

Informação e leitura do rótulo

Produtos ilegais

Equipamentos de proteção individual (EPI) segundo as características do produto fitofarmacêutico

Redução do risco na aplicação dos produtos fitofarmacêuticos

Inspeção periódica de equipamentos

Características do equipamento de aplicação

Critérios para a escolha do material de aplicação

Técnicas de aplicação, calibração, regulação do material de aplicação e inspeção

Arrastamento da calda e dispositivos anti deriva

Redução do risco para o ambiente, espécies e organismos não visados

Impacte no ambiente do uso de produtos fitofarmacêuticos

Risco para as espécies não visadas e medidas de mitigação do risco

Segurança na manipulação e preparação de caldas e limpeza de equipamentos de aplicação

Gestão de resíduos de embalagens e resíduos de excedentes de produtos fitofarmacêuticos (obsoletos)

Segurança alimentar

Limite máximo de resíduos

Intervalo de segurança

Exposição do consumidor e cumprimento das indicações do rótulo

Armazenamento e transporte de pequenas quantidades de produtos fitofarmacêuticos

Condições e características dos locais de armazenamento

Sinalização, perigos e segurança durante o armazenamento

Perigos e segurança no transporte

Acidentes com produtos fitofarmacêuticos

Prevenção de acidentes

Acidentes de trabalho

Sintomas de intoxicação e medidas de primeiros socorros

 

%AM, %14 %538 %2016 %11:%Dez.

Distribuição e comercialização de produtos fitofarmacêuticos (DCPF) 

Capacitar os participantes com conhecimentos, competências e atitudes sobre a organização e supervisão da distribuição, comercialização e aplicação de produtos fitofarmacêuticos, de forma segura e de acordo com as boas práticas fitossanitárias, para actuarem como eventuais técnicos responsáveis.

Conteúdos

INTRODUÇÃO À AÇÃO

 

Sobre a Mutação

Mutação tem como objeto social a consultoria, a formação profissional, a realização de projetos de investimento, o arrendamento de salas de formação e aluguer de material didático. É uma empresa certificada pela DGERT, em 39 Áreas de Formação, garantindo desde mecanismos de qualidade e abrangência na sua atividade.

Morada

Rua Miguel Bombarda, n.º 79 - 3080-159 Figueira da Foz

Telefone: 233 942 205

Fax: 233 094 025

Telemóvel: 910 122 380

E-mail: geral@mutacao.pt

Website: www.mutacao.pt

© 2018 Mutação. Todos os direitos reservados. Designed By Jcanão

Pesquisar